Pesquisadores do “Projeto Sífilis Não” discutem o andamento de estudos científicos durante workshop

Durante os dias 18 e 19 de setembro, pesquisadores participaram do II Workshop de Pesquisa do Projeto “Sífilis Não”, realizado no Hotel Holiday Inn Natal. A maior parte dos estudos é realizada em nível de mestrado e de doutorado por meio de cooperação técnica entre universidades brasileiras, europeias e norte-americanas. Ao todo, foram apresentados 70 projetos dos 79 que estão em desenvolvimento.

Representantes do Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis do Ministério da Saúde acompanharam as apresentações. A Coordenadora-Geral de Vigilância das IST´s, Angélica Espinosa, conta que ficou satisfeita com o que viu. “Muitas pesquisas que podem ser implementadas em nível nacional, que têm um importante impacto social e apresentam grande qualidade técnica”.

A assessora da Coordenação-Geral de Vigilância das IST´s, Juliana Uesono, e a consultora da área de pesquisas, Cristina Pimenta, avaliaram como positiva a possibilidade de presenciar a evolução dos estudos científicos que integram o Projeto de Resposta Rápida à Sífilis. Para os professores Hélio Hékis, pesquisador do LAIS/UFRN, e Ângelo Roncalli, pesquisador do NESC/UFRN, que atuaram na organização do evento, essa foi uma oportunidade de traçar um grande mapa sobre o andamento de todas as pesquisas.

Fonte: ASCOM/LAIS