Por Letícia Meira (ASCOM/LAIS)

Pesquisadores do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN) participaram do XXI Encontro Nacional de ONGs, Redes e Movimentos de Luta Contra a AIDS (ENONG 2022), realizado durante os dias 27 e 30 de abril em Fortaleza, no Ceará. Durante o evento, foram apresentados os dados das pesquisas e os resultados desenvolvidos pelo projeto “Sífilis Não” para os participantes de diferentes partes do Brasil envolvidos na causa do enfrentamento ao HIV/AIDS e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis. 

Centenas de pessoas puderam ter conhecimento dos amplos eixos distintos da atuação do projeto, tais como: gestão e governança, vigilância, cuidado integral e fortalecimento da educação e comunicação, por meio do estande disponibilizado pelo evento. Os participantes tiveram acesso gratuitamente à distribuição de preservativos masculinos e femininos e cartilhas informativas sobre sífilis.

Para o pesquisador do LAIS, Lucas Gaspar, esse encontro com as ONGs conduz um conjunto de conhecimento que pode contribuir no cotidiano das pessoas e na divulgação da mensagem em seus territórios. “Acredito que o estande do Projeto “Sífilis Não” possa ter alcançado a vida das pessoas que participaram do ENONG em dois principais sentidos: quanto ao conhecimento e fontes disponibilizadas, porque auxilia na tomada de decisão pessoal e comunitária; quanto ao contato com o Projeto em si e seus pesquisadores, pois  permite a criação de parcerias e trocas que podem impulsionar e potencializar ainda mais o enfrentamento à sífilis e outras ISTs”, contou. 

“Gratidão por todo apoio da Instituição do LAIS e do Projeto “Sífilis Não” foi muito significativo toda essa interação, sendo possível apresentar o projeto de perto para vários grupos, incluindo, representantes de cada estado”, reforçou o coordenador executivo da Articulação AIDS RN, Sérgio Fabiano Cabral. 

Projeto Sífilis Não
Desenvolvido pelo Ministério da Saúde, o projeto Sífilis Não é desenvolvido pelo LAIS e outros parceiros, com foco em ações de prevenção, vigilância, tratamento e diagnóstico da sífilis e seus efeitos. No ENONG 2022, o objetivo foi apresentar ações efetivas na eliminação da sífilis congênita, bem como os resultados na redução dos casos de sífilis adquirida e sífilis em gestantes no país.