Notícias

LAIS garante apoio do Governo do RN para projeto de ressocialização de apenados

Pesquisadores do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LAIS/UFRN) apresentaram na última segunda-feira (18) ao Governo do Estado do Rio Grande do Norte um projeto de desenvolvimento de formação humana para mulheres no âmbito do sistema prisional. Na prática, a ação visa possibilitar capacitação ao público alvo estabelecido, viabilizando ainda mais o seu processo de ressocialização.

A proposta foi apresentada nesta segunda (18) à governadora Fátima Bezerra. A iniciativa é uma parceria do LAIS com Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e com a Universidade de Coimbra, em Portugal. Na prática, de acordo com o coordenador do LAIS, professor Ricardo Valentim, o projeto visa replicar, dentro da realidade brasileira, práticas desenvolvidas por pesquisadores portugueses no país europeu. "Nosso objetivo, em um primeiro momento, é desenvolver módulos autoinstrucionais que possibilitem a capacitação de detentas em áreas como português, matemática, idiomas e educação em saúde, bem como empreendedorismo. É um projeto pioneiro no Brasil, que vai possibilitar melhoria das condições de vida destas mulheres, além de abrir um caminho importante para sua ressocialização junto à sociedade", disse.

De acordo com o secretário de Justiça e Cidadania do RN, Pedro Juvêncio, o governo vai apoiar a iniciativa. O titular da Sejuc destacou o caráter humanitário do projeto. "É importante destacar que essa iniciativa vai de encontro aos anseios do governo no sentido de humanizar ainda mais o sistema prisional, oferecendo opções não só para o preso possa diminuir sua pena, mas também se capacitar para a vida fora do sistema", disse.

A governadora Fátima Bezerra falou também sobre como o projeto dialoga com o programa de governo no que diz respeito ao sistema prisional e direitos humanos. "O governo vai apoiar a iniciativa, uma vez que condiz com nosso plano de governo e visa humanizar o sistema, tanto na questão do preso quanto na questão dos profissionais que fazem o sistema. São práticas de educação que oferecem uma nova perspectiva para as apenadas", destacou.

Além do professor Ricardo Valentim e da governadora Fátima Bezerra, participaram do encontro a professora Karilany Coutinho (UFRN), os professores Eloíza Gomes, Carlos Alberto Oliveira e Ronaldo Silva (UERJ), e os secretários Pedro Juvêncio (Secretaria de Justiça e Cidadania) e Arméli Brennand (Secretaria de Mulheres, Cidadania e Direitos Humanos do Rio Grande do Norte).

Fotos: Elisa Elsie/Assecom Governo do RN

19 de March de 2019