Por Bruno Cássio – Ascom do LAIS/UFRN

O 15º Congresso Internacional da Rede Unida, realizado em Vitória, Espírito Santo, até o próximo domingo (19), tem se revelado um importante espaço para a discussão de parcerias. Nesta quinta-feira (16), em um dos intervalos da programação, Ricardo Valentim, diretor executivo do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LAIS/UFRN), se reuniu com pesquisadores da Itália e da Rede Unida para tratar sobre uma cooperação técnica com a Universidade de Parma.

De acordo com Alcindo Ferla, pesquisador da Rede Unida e integrante do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Mianmar, país do sudeste asiático, enfrenta um regime ditatorial que tem levado muitos estudantes e profissionais a buscarem oportunidades de qualificação na região norte da Itália, onde está instalada a cidade universitária de Parma. Ainda segundo Alcindo Ferla, a ideia é construir uma cooperação técnica na área de educação mediada por tecnologias, aproveitando as boas experiências que o LAIS possui.

Os pesquisadores do LAIS ouviram atentos o convite feito por Maria Augusta Nicoli, pesquisadora da Universidade de Parma e da Rede Unida, para que o Laboratório brasileiro possa contribuir com a formação de jovens estudantes de Mianmar que tem procurado ajuda em solo italiano: “para nós, é gratificante poder realizar o sonho de estudantes de Mianmar que buscam formação qualificada e tem esse direito negado em seu país”.

Ricardo Valentim lembrou que essa aproximação com a Universidade de Parma começou a ser fortalecida, em Natal/RN, durante a realização da 3ª Conferência Internacional de Inovação em Saúde, promovida pelo LAIS. Segundo Valentim, “o LAIS está disposto a colaborar com a construção de uma cooperação técnica com a universidade italiana, nos moldes das que são desenvolvidas em países como Portugal, Espanha, Estados Unidos e Canadá, mobilizando toda a sua equipe de especialistas para que isso possa ser concretizado”.

Os representantes do LAIS, da Rede Unida e da Universidade de Parma se comprometeram em promover, no segundo semestre de 2022, um seminário internacional, em Parma, na Itália, para a troca de conhecimentos e a assinatura do acordo de cooperação técnica