Notícias

Seminário discute desenvolvimento perceptual e cognitivo de bebês prematuros em Natal

Evento promovido pelo LAIS vai reunir pesquisadores de todo o estado. Professora Francesca Simion, da Universidade de Padova, na Itália, será uma das palestrantes

 

Um seminário vai reunir pesquisadores, professores e alunos da área de saúde e humanas de todo o Rio Grande do Norte no próximo dia 15 de fevereiro. Promovido pelo Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da UFRN (LAIS/HUOL) por meio da base de pesquisa Audição e Linguagem, a segunda edição do Seminário Internacional sobre Desenvolvimento Perceptual e Cognitivo de Bebês Prematuros acontece no auditório do Departamento de Farmácia da universidade. O evento tem apoio do Programa Associado de Pós-Graduação em Fonoaudiologia (PPGFON/UFPB/UFRN) e do Mestrado Acadêmico em Ciências da Reabilitação.


De acordo com a organização, o objetivo do encontro é descrever evidências científicas sobre o desenvolvimento perceptual e cognitivo de bebês prematuros, bem como integrar docentes e discentes interessados na temática do desenvolvimento do bebê prematuro dos cursos de graduação e pós-graduação na área da saúde e humanas. As inscrições serão por meio do SIGAA no link. 

 

Professora da Universidade de Padova participa do seminário

 

Além das discussões em torno do que há de novo no campo do desenvolvimento de bebês prematuros, o encontro vai contar ainda com a colaboração da professora Francesca Simion, da Universidade Padova, na Itália.


Nesta edição do seminário, a professora da universidade italiana tratará sobre o desenvolvimento e período sensíveis em bebês, com base em informações científicas atualizadas.

 

Bebês prematuros

 

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 15 milhões de crianças nascem prematuras todos os anos, o que corresponde a 10% dos nascimentos. O Brasil é o 10º país do mundo neste ranking.

 

Os riscos para uma criança prematura são diversos, como alterações no desenvolvimento perceptual e cognitivo, o que implica na necessidade de um acompanhamento multidisciplinar desde muito cedo para garantir um crescimento satisfatório.

 

Confira a programação preliminar.
01 de fevereiro de 2018