Notícias

Natal sedia primeiro Seminário Interfederativo de Resposta Rápida à Sífilis

Durante os dias 3 e 4 de abril, apoiadores do projeto Sífilis Não e gestores de saúde da região Nordeste estiveram reunidos em Natal para o Seminário Interfederativo “Resposta Rápida a Sífilis nas Redes de Atenção”, etapa Nordeste.  O evento é uma ação do Ministério da Saúde, em parceria com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), com apoio da Secretaria de Educação a Distância da UFRN (SEDIS/UFRN) e do Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva (NESC/UFRN).

 

O seminário contou com a participação de 120 gestores locais dos estados do Nordeste e 14 apoiadores da região. De acordo com a diretora do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das ISTs, HIV/AIDS e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Adele Benzaken, este é o primeiro de uma série de três seminários. E a região Nordeste foi escolhida para dar início aos trabalhos devido ao cenário epidemiológico ter um maior peso nesses estados.

 

 

Além de Adele, a mesa de abertura também contou com a presença de Genilce de Almeida, representante da Secretaria de Saúde de Natal; Prof. Dr. Ricardo Valentim, coordenador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN); Sergio Fabiano Cabral, coordenador estadual do Programa IST/AIDS e Hepatites Virais no RN; Luiz Medeiros, membro do Conselho Nacional de Saúde; João Emanuel de Oliveira, Pró-reitor de Planejamento da UFRN; Francisco Júnior do Rêgo, gestor do Núcleo Estadual do Ministério da Saúde.

 

Dentro da programação, foram discutidos assuntos como apresentação do projeto, definição das diretrizes e prioridades para a construção da programação local da resposta rápida à sífilis, o agendamento da primeira reunião de trabalho para elaboração da programação local e apresentação dos instrumentos de gestão municipais a serem vinculados às ações de resposta rápida à sífilis.

 

O encontro também deu a oportunidade para que gestores e apoiadores tracem estratégias de trabalho para o combate a sífilis na sua região. “Esse evento é muito importante para que os apoiadores, no território, possam articular e criar o grupo técnico local que são as pessoas envolvidas nessa iniciativa de enfrentamento da sífilis”, comentou Adele.

 

Outros dois seminários já estão previstos para acontecer para as demais regiões do país, sendo nos dias 12 e 13 de abril, em Brasília-DF, para os gestores das regiões Norte e Centro Oeste, e nos dias 24 e 25, em São Paulo-SP, para as regiões Sul e Sudeste.

 

04 de abril de 2018